top of page
Buscar
  • Foto do escritorDiogo Braga Crônicas

PÁSSARO DE METAL (Poema n°05)

Atualizado: 9 de abr. de 2021

Eu ví.

Com estes olhos que a terra há de comer.

Estava no carro. Eu vi.

Um monstro de metal com asa de pássaro.

Voava desengonçado, posto que tinha asa só de um lado.

Ahhh... Mas voava com deleite.

Curtindo o vento batendo na pena.

E eu, admirando aquela cena, desejei também.

Estendi o braço fora da janela e senti a pressão do ar.

Os dedos tendiam abrir e eu imaginei voar.

Os dedos transfiguraram-se em penas e eu bati a asa cortando o vento.

Devagar e em deleite.

Não era monstro, mas sim criatura. Fantástica!

É habitante do coração de criança que precisa de pouco para se fascinar.

É cura para os males do adulto de coração surrado que abdicou de imaginar.


23/09/2019 (Poema n°05)

Diogo Braga Crônicas


Crônicas em podcast, Spotify (Braga Crônicas), Instagram (@DiogoBragaCronicas) e Youtube (Braga Crônicas). Medium (@bragacronicas).



-> E se você se identificou ou gosta das histórias que eu conto, comenta, salva, compartilha, se inscreve, ativa as notificações, mostra pro coleguinha, faz tudo e me ajuda a espalhar a palavra! E se você quer compartilhar uma história sua comigo, me manda um e-mail para bragacronicas@gmail.com ou me envia um áudio pelo direct do instagram que é @diogobragacronicas.


No mais, meus votos de uma vida com gosto de açúcar nos lábios e até a próxima!



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page