top of page
Buscar
  • Foto do escritorDiogo Braga Crônicas

Amor de segunda (Poema n° 09)

Atualizado: 14 de jun. de 2021

O amor à primeira vista as vezes é de segunda...

não é?

As vezes de terceira, quarta, décima!

Foi o caso dela quando ele de carro, parado no sinal de trânsito, baixou o vidro e pediu o telefone.

Ela deu, mas ela não era ela de verdade.

Ela de verdade era a amiga dessa.

História complicada e estranha: humana.

Ele chamou ela de mentira para uma festa e eles se encontraram lá.

E la de mentira não quis nada com ele enquanto ela de verdade já ficou de olho.

Foi amor à primeira conversa,

bateram papo a noite inteira e um percebeu no outro mais do que o interesse físico:

ideias.

O acaso que os ajudou a estarem na mesma festa por conta de um telefone passado despretensiosamente pela amiga (ela de mentira) em um sinal de trânsito em Belo Horizonte,

agiu novamente.

Suas famílias se conheciam, ele filho de sua dentista, então

viveram este romance proibido como Romeu e Julieta,

na intensidade do perigo de morte,

até que...

foram desvendados.

E se desvendaram.

Noivos e juntos por 6 anos e contando...

O amor à primeira vista as vezes é de segunda,

terceira, quarta, décima tentativa,

mas pouco importa se o sentimento é de primeira.

Ela era de verdade.

24/11/2020 (Poema n° 09)

Diogo Braga Crônicas





Crônicas em podcast, Spotify (Braga Crônicas), Instagram (@DiogoBragaCronicas) e Youtube (Braga Crônicas). Medium (@bragacronicas).



-> E se você se identificou ou gosta das histórias que eu conto, comenta, salva, compartilha, se inscreve, ativa as notificações, mostra pro coleguinha, faz tudo e me ajuda a espalhar a palavra! E se você quer compartilhar uma história sua comigo, me manda um e-mail para bragacronicas@gmail.com ou me envia um áudio pelo direct do instagram que é @diogobragacronicas.


No mais, meus votos de uma vida com gosto de açúcar nos lábios e até a próxima!


Diogo Braga.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page